X Fechar

BLOG

O DNA STREET NA MODA DE LUXO

A moda masculina vem ganhando relevância nos últimos anos. E moda não está só nas roupas e acessórios, mas no estilo de vida. Alguns fatores acabam colocando lenha nessa fogueira: poder de consumo, incentivo à vaidade masculina, mídias e celebridades como vetores de tendências.

Vamos a algumas constatações que estão bem diante de nossos olhos: o número de barbearias cresce a cada dia, acompanhado de linhas de produtos de beleza específicos para cabelos e barbas. Outro ponto é o mercado de cervejas artesanais. Não que o mercado seja exclusivamente masculino, mas o crescimento de eventos específicos do setor atrai em sua maioria o público masculino, ávido por consumir as novidades do mercado. E como falamos antes, moda não está só nas roupas, mas no estilo de vida.

Um estudo da Euromonitor International aponta que diferentes produtos específicos para o mercado masculino, como produtos de beleza e acessórios, movimentaram cerca de 5 bilhões de dólares no Brasil lá em 2015. Até 2019, a expectativa é que o consumo continue crescendo 7,1% ao ano.

Outro dado importante vem do comércio eletrônico e da utilização das redes sociais. A audiência em canais de moda masculina em 2017 foi 13 vezes maior que no ano anterior. Ou seja, os homens estão procurando saber mais e pesquisando antes de comprar produtos. Além disso, 40% das compras do público masculino online são de itens de moda e beleza, contra 36% do público feminino.

Mas, qual a principal influência sobre a moda masculina? Sem dúvida, a cena musical. E o estilo desses artistas influenciam diretamente o mercado de moda masculino. Um exemplo nítido é a quantidade de músicos que fizeram parte da primeira fila dos principais desfiles de moda masculina da última temporada.

O nome da vez é Virgil Abloh, o nome à frente da Off-White, a marca de streetwear de luxo mais influente do planeta. O braço direito de Kanye West na Yeezy, construiu sua influência a partir da marca própria e hoje ocupa o cargo de diretor artístico da linha masculina da Louis Vuitton, a marca de luxo francesa mais valiosa do mundo. Agora, leve em consideração o fato dele ser o primeiro homem negro, sem educação formal, a ocupar o cargo. Uma revolução!

Seu primeiro desfile no último mês de junho levou à primeira fila Kanye West, amigo e mentor de Virgil Abloh, que não foi sozinho. Kim Kardashian, Kylie Jenner e Travis Scott estiveram lá, assim como Rihanna, vestida a rigor com uma criação do designer, Naomi Campbell, ASAP Rocky, Bella Hadid, Rita Ora, Doutzen Kroes e Vincent Cassel. Os músicos ASAP Nast, Dev Hynes, Kid Cudi e Theophilus London também estiveram lá, mas no papel de modelos.

E o que se viu foi uma experimentação para os novos caminhos da moda de luxo. Ao cruzar influências, Abloh juntou referências da cultura popular. O imaginário do filme “O Mágico de Oz”, foi uma delas. E também a herança que traz da sua própria marca, a Off-White, criada há cinco anos. A fronteira entre a moda de luxo e a de rua foi mais uma vez posta em cheque e com ela a linha que separa o gênero da própria roupa.