X Fechar

BLOG

A QUÍMICA DO VINHO

Quem não gosta de um bom vinho? Acompanhado de uma refeição, então, fica ainda melhor! É aí que surge o conceito de harmonização: deixar a experiência gastronômica a melhor possível.
E, para isso, algumas dicas são indispensáveis

No geral, o peso da comida tem a ver como peso do vinho - até a cor, geralmente.
Sushi harmoniza perfeitamente com Sauvignon Blanc , da mesma maneira que um churrasco vai bem com um Malbec. Espumantes são as estrelas, pois devido à alta acidez, conseguem harmonizar com praticamente todos os alimentos.

É tudo questão de química: sabe o clássico feijoada com laranja? É harmonização!
A acidez da laranja compensa e limpa o paladar da gordura da feijoada. Neste caso, poderíamos facilmente substituir
a laranja por um espumante Brut . Vale também experimentar - e descobrir - harmonizações improváveis como polvo com Pinot Noir ou queijo Roquefort com Riesling podem dar certo.

A intenção do vinho ou espumante na harmonização é a de limpar o paladar, para que a próxima mordida seja como se fosse a primeira. Independentemente do que você ler ou ouvir, prove, tente e experimente sempre novas possibilidades.